06 outubro, 2011

Sempre o tempo ou a falta dele

Li algures, ontem, que normalmente as pessoas não conseguem juntar dinheiro porque esperam o fim do mês para ver se sobra. O que sobrar, guardam, ou melhor, não guardam porque não sobra. Daí a importância de retirar para poupança uma percentagem, todos os meses, assim que se recebe.

Isto já eu sabia, o que nunca tinha reparado é que acontece exactamente o mesmo com o tempo. Passo a vida à espera que me sobre algum para fazer mais alguma coisa e nunca sobra.

Tenho mesmo que fazer um daqueles cursos de gestão do tempo. Ando novamente a ficar perdida e não estou a conseguir alterar esta situação.
Eu sei que tenho que me organizar, aprender a dizer não, estabelecer prioridades, etc, etc, etc...mas não sei como fazê-lo.

Não posso deixar isto arrastar-se. Não posso nem quero.

5 comentários:

Borboleta Azul disse...

se calhar tens que começar a organizar as coisas, o que resulta comigo é escrever tudo o que tenho que fazer, e fazer as coisas consoante a prioridade de cada coisa a ser feita...

Nokas disse...

esta muito bem visto! bjks

Ana M disse...

Agora que o disseste e que penso nisso.. tens toda a razao!!
Beijinho

susan disse...

Ai!!!
Também queria mais tempo. Por vezes tenho a sensação que me puxa o tapete...e ainda não há à venda!!! Era caso para abrir uma conta poupança e compra-lo....
Beijinho...e boa gestão de tempo....

disse...

É, estabelecer as prioridades vão te trazer o rumo certo!!! Bjaooo

Percurso