28 abril, 2010

A ressacar

Este mês veio-me o periodo de surpresa, até me senti uma adolescente, nem estava à espera nem tive sintomas. Acho que foi Fevereiro que descontrolou isto tudo porque não o esperava tão cedo. Mas a outra razão foi que não tive dores de cabeça (sempre na véspera), não tenho aquela sensação de barriga inchada, tanto é que tenho feito exercícios sem medos e...o mais estranho - não tive vontade de comer chocolates e ainda (esta é de loucos), tenho andado de bom humor!!!
Acho que isto tem a ver com a história de me focar no meu objectivo, só pode, porque é deveras estranho. Só agora reparei nisto tudo, e bastou pensar para acontecer o quê? Uma vontade louca de chocolate, pois, mas adivinhem...graças aos vossos conselhos não há bolachas nem chocolates nesta casa, nem um. Há para ali um geladito, mas a isso eu ainda resisto, e pronto, uns pastéis de nata do Pingo Doce que descobri outro dia e que é só pôr no forno, huuum, tentador, mas se faço uma caixa ainda a como toda, e como estou para aqui a escrever já estou a voltar ao normal e não vou comer N-A-D-A!
Tenho trabalho para fazer,mas vou-me despachar e pisgar-me para a cama para não cair em tentações, até porque amanhã ás 7H...Passadeira, pesos e abdominais! Lá lá lá lá rá !!!

6 comentários:

Olivana disse...

Parabéns! É tudo mental e dependente unicamente de nós. Quando me dá vontade de comer chocolate ou algum doce, venho para a net ler os outros blogs e a vontade passa... Acho que é uma boa técnica, deixamos de pensar nisso e a vontade acaba por passar. Bjinhos

Aleinad disse...

muitooooooooooooooo bem!!!!
nós sabemos como é dificil resistir às tentações mas tu estás num optimo caminho :)

beijos

Branquinha disse...

Parabéns pela vitória!! São acções dessas que te vão levar à tua meta =)

Continua assim!

***

Su disse...

É assim mesmo, continua com essa motivação e nada te derruba!!!! Beijoooossss

Lilith disse...

A nossa mente é bem mais poderosa do que imaginamos e consegue iludir o nosso corpo. Quando apetece porcarias, tu respondes "não há nada em casa"; o corpo insiste "ah, mas podia ser aquilo"; e tu também insistes "mas tu nem sequer gostas disso" e acabas por vencer, garanto-te, é como enganar uma criança de 8 anos :D só tens que ser convincente: força!

beijos :)

Gatinha disse...

Não haver em casa é meio caminho andado :)
*

Percurso